A Organização Mundial de Empresas

Contagem decrescente para o início da Cimeira sobre os Objetivos das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável

images/noticias/GlobalGoals.jpg

Daqui a um mês serão lançados os Objetivos das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável (UN Sustainable Development Goals) – o plano da comunidade global para “pessoas, planeta e prosperidade” – na Cimeira da ONU em Nova Iorque. Estes objetivos são um conjunto de targets e novos indicadores universais que deverão ser implementados pelos membros das Nações Unidas nas suas políticas internas, ao longo dos próximos 15 anos, naquilo que se considera ser a maior e mais ambiciosa agenda alguma vez acordada globalmente.

Estes objetivos foram desenvolvidos através de um longo período de consulta que demorou mais de 3 anos. A comunidade empresarial global, liderada pela ICC, teve um papel fundamental no processo.

Um grande passo para a cooperação para o desenvolvimento internacional, estes Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável colocam um forte ênfase no compromisso do sector privado. Esta abordagem reflete o plano de ação recentemente acordado pela ONU em Addis Ababa, que sublinha a necessidade de aplicar de modo mais eficaz o poder do sector privado na promoção do crescimento sustentável e inclusivo em diversas áreas, desde o financiamento e estímulos a projetos e investimentos diretos estrangeiros até ao apoio à inovação e à eliminação de barreiras ao comércio internacional.

O papel das empresas

Na sua entrevista à revista Financial Times, o Secretário-Geral da ICC, John Danilovich, sublinhou a importância de centralizar as políticas de comércio para a agenda para o desenvolvimento pós 2015 das Nações Unidas. “Se queremos que 2015 seja o ano do desenvolvimento sustentável, a declaração de Addis deve marcar o início de um impulso para três compromissos de longo prazo”, afirmou John Danilovich.

Neste contexto, pede-se aos governos que utilizem a Agenda de Addis e os novos objetivos para dar resposta a 3 compromissos de longo prazo:

1. Implementar o Acordo de Facilitação do Comércio da Organização Mundial do Comércio;
2. Reforçar a disponibilidade do trade finance e;
3. Concluir as conversações sobre comércio internacional da Ronda de Doha até ao final deste ano.

Envolver o setor privado

A nova Carta das empresas para o Desenvolvimento Sustentável "Business Charter for Sustainable Development da ICC"– lançado em Junho na sede das Nações Unidas – foi elaborado para permitir que as empresas contribuam para a implementação dos objetivos.

Com base em 8 guias de orientação, esta Carta (consulte aqui a versão portuguesa) define uma estrutura estratégica para garantir que as empresas colocam a sustentabilidade no coração das suas operações – desde o recrutamento até ao desenvolvimento de novos produtos e serviços. Ao fazer isso, torna a sustentabilidade num dos condutores chave da competitividade na economia atual, ao invés de ser considerado como um investimento de luxo ou de uma ferramenta de relações públicas.

A Carta foi cuidadosamente desenvolvida para oferecer um ponto de partida comum e acessível às empresas que desenvolvem uma estratégia de sustentabilidade. Espera-se que esta Carta facilite o compromisso das PME – em particular aquelas que se encontram em mercados emergentes – no sentido de integrarem as considerações de sustentabilidade nas suas operações.


Saiba mais sobre esta Cimeira!

globalgoals source

Os nossos Membros