A Organização Mundial de Empresas

O papel do comércio na ação climática: 4 pontos cruciais

images/noticias/Comercio_na_acao_climatica_400_170.png

O Comércio Internacional tem um papel fundamental na proteção do ambiente. As negociações de comércio referentes aos bens ambientais poderiam contribuir significativamente para a luta contra as alterações climáticas ao acelerar a implementação de tecnologias de energias renováveis e amigas do ambiente.

Seguem-se 4 aspetos que importa conhecer sobre o verdadeiro potencial do comércio no combate às alterações climáticas:

 

1. Mercados crescem rapidamente

As últimas duas décadas presenciaram o rápido desenvolvimento de um mercado global para diversos bens e serviços ambientais. De acordo com algumas estimativas, o mercado global para bens e serviços ambientais vale agora perto de US$1 trilião.

As taxas de crescimento mais elevadas verificam-se em países em desenvolvimento na Ásia, Médio Oriente e em África, que revelaram taxas de crescimento entre os 9 e 10% ao longo de 2011, de acordo com o International Trade Centre.

 

Comercio na acao climatica 2 400 170

2. …espera-se que duplique até 2020

Espera-se que o mercado global de tecnologias eficientes de baixo carbono e energéticas duplique até 2020, podendo alcançar o US$1 trilião.

 

Comercio na acao climatica 3 400 170

3. Mas as taxas elevadas das tarifas aduaneiras continuam…

Quase todas as regiões do mundo contam com pelo menos um país que aplica taxas aduaneiras relativamente elevadas no conjunto de bens ambientais em que a média de pelo menos um país ronda os 41%. A eliminação destas taxas desnecessárias nas fronteiras mundiais deve ser tratada como uma prioridade, de maneira a acelerar o fluxo de tecnologias verdes nos países que mais necessitam deste tipo de produtos.

Liberalizar o comércio em energias renováveis e tecnologias associadas poderia, inclusivamente, beneficiar populações de zonas rurais de países em desenvolvimento, onde as tecnologias de energias renováveis oferecem o seu maior contributo.

 

Comercio na acao climatica 4 400 170

4. Conversações para a definição do acordo global para eliminação das taxas nos bens ambientais

Mais de 40 governos estão neste momento a negociar o Acordo para Bens Ambientais (Environmental Goods Agreement - EGA), um novo acordo para eliminar taxas nos bens ambientais sob a égide da Organização Mundial do Comércio (OMC). Os negociadores criaram uma lista de produtos para os quais os países membros da Cooperação Económica Ásia-Pacífico (APEC) acordaram em reduzir as taxas em 5% até 2015.

Taxas mais baixas nestes produtos devem conduzir a preços mais baixos, o que pode ajudar a apoiar as indústrias verdes emergentes em todo o mundo, através do estímulo ao comércio em bens ambientais. Este tipo de acordo pode ajudar os países a ir ao encontro dos seus objetivos climáticos e energéticos nacionais ao harmonizar regulamentos, processos e produtos standard.

A intenção é que a EGA se torne num “acordo vivo” que permita, no futuro, introduzir novos produtos e eliminar todas as taxas nestes mesmos produtos.

Continuam a existir alguns temas mais sensíveis nas negociações: desde quais os produtos que deverão ser classificados como “amigos do ambiente”. A Cimeira Business & Climate de 2016 foi o fórum ideal para promover o debate global nesta agenda.

Saiba mais sobre a Cimeira Business & Climate.

Conheça o site do Trade Matters para saber mais sobre o potencial do comércio no combate às alterações climáticas.

Consulte o Press-Release.

Os nossos Membros