A Organização Mundial de Empresas

A ICC une forças com a ONU e os governos para melhorar o fluxo de remessas

images/icc-migrants.jpg

A ICC anunciou o seu apoio a uma iniciativa multissetorial, apelando aos decisores políticos, reguladores e prestadores de serviços de remessa para melhorar o acesso dos migrantes aos serviços de remessa e reduzir os custos de transferência durante a nova pandemia de coronavírus (COVID-19).

Liderada pelos governos da Suíça e do Reino Unido, a chamada à ação Remessas em Crise - como manter o seu fluxo é apoiada pelo United Nations Capital Development Fund (UNCDF), pelo United Nations Development Programme (UNDP), bem como o World Bank, a International Organization of Migration (IOM), a International Association of Money Transfer Networks (IAMTN) e, ainda, o Global Knowledge Partnership on Migration and Development (KNOMAD).

Para além dos impactos devastadores à saúde, a pandemia de COVID-19 teve um impacto severo na economia global. Alguns países de baixa e média renda podem sofrer um impacto ainda maior devido ao declínio projetado nas remessas deste ano. Dados do Banco Mundial revelam que as entradas de remessas devem sofrer o maior declínio da história recente, reduzindo cerca de 20%, uma queda de cerca de US $ 110 biliões. A redução das remessas pode ter grandes efeitos colaterais nas economias, à medida em que os gastos com o investimento e o consumo diminuem. Também pode relatar o progresso que os países fizeram na consecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A chamada à ação contém recomendações sobre políticas, regulamentos e provisão de serviços que, em conjunto, irão garantir que os trabalhadores migrantes e as suas famílias não sejam deixadas para trás na atual crise.

O Secretário-geral da ICC, John WH Denton AO, referiu:

“A vida e o sustento de milhões de migrantes e das suas famílias em todo o mundo dependem de remessas. O declínio nos fluxos de remessas corre o risco de agravar os danos económicos já causados pela COVID-19 em muitas comunidades. A importância de garantir o acesso aos serviços de transferência de dinheiro e reduzir os custos de transação nunca foi tão importante. Cabe aos governos, reguladores e empresas tomar todas as medidas possíveis para esse fim, sem demora.”

Leia a chamada à ação: Remessas em Crise - como manter o seu fluxo

A chamada à ação está alinhada com a campanha em curso da ICC, “Save our SME”, e baseia-se num recente apelo da ICC para que os governos adaptem o apoio relacionado ao COVID-19 às necessidades das MPME durante a crise económica que vivemos.

Visite sos.iccwbo.org para obter detalhes sobre a campanha global da ICC “Save our SME”.

Consulte a notícia completa aqui

Os nossos Membros