A Organização Mundial de Empresas

Davos 2020: ICC mobiliza líderes empresariais para promover uma economia global mais sustentável

images/4._Davos_2020.png

A Câmara de Comércio Internacional (ICC) juntou-se a mais de 3.000 participantes na 50ª edição do Fórum Económico Mundial para fortalecer as iniciativas ambientais entre o setor privado.

Com base na Conferência do Clima das Nações Unidas (COP25), o secretário-geral da ICC John WH Denton AO fez das iniciativas ambientais o ponto chave da sua participação no Fórum deste ano em Davos. A ICC contribuiu para várias iniciativas ambientais, prestando serviços e recomendações para as políticas lançadas no Fórum deste ano.

As empresas fornecem aos decisores políticos propostas concretas para proteger a biodiversidade.

A Business for Nature, uma coalizão global de organizações líderes e empresas comprometidas com a restauração de ecossistemas naturais, apresentou um conjunto de recomendações de políticas que pedem aos líderes do governo que tomem medidas concretas para proteger a natureza. Como membro da Business for Nature, a ICC contribuiu para essas recomendações, que incluíram contribuições de centenas de empresas de 15 setores. As recomendações pedem aos governos que promovam políticas que valorizem mais a natureza e apliquem as leis ambientais.

Ao divulgar estas recomendações, John Denton referiu: “As empresas reconhecem que devemos proteger, conservar e restaurar a natureza, para proteger as nossas comunidades, os meios de subsistência e a economia. Tendo contribuído, a ICC apoia as recomendações políticas anunciadas pela coalizão Business for Nature para unir o setor privado e desenvolver soluções coletivas para transformar o nosso relacionamento com a natureza para o futuro da humanidade.”

Apoiando metas científicas com o Business Playbook de 1,5° C

A ICC juntou-se aos principais especialistas e partes interessadas das empresas para lançar o Business Playbook de 1,5º C, uma estrutura para as empresas atingirem emissões líquidas zero, integrando o clima nas suas estratégias de negócio e reduzindo pela metade as suas emissões de gases de efeito estufa. A estrutura incentiva as empresas a reduzirem as suas próprias emissões, bem como a abordarem as emissões da cadeia de valor, integrarem o clima nas suas estratégias a longo prazo e formar parcerias para aumentar a ambição climática.

O Manual, baseado na iniciativa do Exponential Roadmap, visa fornecer às empresas de todos os tamanhos uma estrutura para alinhar as suas operações com a ambição 1,5 e alcançar os objetivos do Acordo de Paris. "Agora é a hora das empresas avançarem e adotarem ações climáticas ousadas", referiu John Denton. “A ICC tem orgulho de apoiar o Manual de Empresas de 1,5° C para fornecer às empresas de todos os tamanhos uma ferramenta para as políticas climáticas acionáveis e ambiciosas que irão acelerar a adoção das metas de emissões líquidas zero em todo o setor privado.

Fornecer às PME as ferramentas para lidar com as questões ambientais

Enquanto mais e mais empresas em todo o mundo utilizam tecnologias digitais para rastrear os seus resultados ambientais, essas ferramentas permanecem inacessíveis para pequenas e médias empresas (PMEs). No Fórum deste ano, John Denton juntou-se a Pavan Sukhdev, CEO da GIST e Presidente da World Wildlife Foundation, para introduzir duas plataformas digitais para rastrear o impacto ambiental das operações para empresas de todos os tamanhos. As plataformas, I360X e SME360X, utilizam análises avançadas e bases de dados globais para medir os impactos ambientais de bens e serviços no mercado. “As novas tecnologias têm o potencial de iluminar a marca de carbono associada ao comércio de mercadorias. Essas tecnologias podem ser utilizadas por empresas de todos os tamanhos para reduzir a intensidade de carbono de mercadorias em todo o mundo”, afirmou John Denton.

Durante uma entrevista com a France 24, John Denton discutiu a importância de aumentar a ambição climática e como a tecnologia digital pode ajudar a equipar as empresas com as ferramentas para tomar medidas concretas.

Consulte a notícia completa aqui

Os nossos Membros