A Organização Mundial de Empresas

Dia Mundial do Meio Ambiente: Nova parceria visa ajudar as PME a prosperar no mundo pós-COVID 19

images/icc-climate-covid.jpg

Por ocasião do Dia Mundial do Meio Ambiente, a ICC e a Exponential Roadmap Initiative, com o apoio da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas (UNFCCC), anunciaram uma nova parceria - “The SME Exponential Race to Zero”.

A parceria irá explorar o desenvolvimento de uma plataforma global para ajudar pequenas e médias empresas (PMEs) a aumentar a resiliência dos seus negócios, fornecendo-lhes apoio à ação climática e os recursos financeiros necessários para prosperar no mundo pós-COVID-19.

Com base no Exponential Roadmap’s 1.5°C Business Playbook e na rede de Coalizão Climática de Câmaras da ICC, a nova iniciativa visa ajudar as PMEs a aumentar a resiliência dos negócios, fornecendo-lhes ferramentas concretas para trabalhar para a redução de emissões até 2030 e alcançar emissões líquidas zero até 2050, reduzindo custos, melhorando o acesso ao capital e aumentando a preparação das empresas.

As PMEs compreendem cerca de 80% dos negócios em todo o mundo, empregando biliões de pessoas e desempenhando um papel vital nas suas comunidades locais e nas cadeias de suprimentos globais. No entanto, as medidas necessárias tomadas pelos governos e empresas para combater a disseminação da COVID-19 têm um impacto desproporcional nas PME e nas suas forças de trabalho, colocando-as em risco de fechar. A campanha Save Our SMEs (SOS), liderada pela ICC, visa mobilizar ações urgentes e decisivas para proteger as pequenas empresas das devastadoras repercussões económicas da pandemia de COVID-19.

Ao analisarmos como construir a recuperação pós-COVID, fica claro que a construção de resiliência será um componente vital do processo de reconstrução para garantir que as empresas, comunidades e cadeias de suprimentos possam sobreviver às ameaças futuras - sejam biológicas, tecnológicas ou ambientais. Uma das ameaças existenciais mais prementes às empresas é a alteração climática, que tem o potencial de desacelerar o crescimento económico, limitando a disponibilidade de recursos, causando alternações na demanda, interrompendo a produção e forçando ao encerramento de empresas. As pequenas empresas, que operam com liquidez limitada, têm menos opções disponíveis para se adaptar a estas condições e correm o risco de nunca reabrir após um evento climático severo - 40% a 60% das pequenas empresas nunca reabrem após um desastre.

Com a expectativa de que muitos governos enfatizem uma reconstrução económica verde a partir dos efeitos da COVID-19, será duplamente importante garantir que as PMEs tenham as ferramentas necessárias para estarem adaptadas às mudanças nas condições do mercado e às novas estruturas de políticas.

Sobre esta iniciativa, a Diretora do Centro de Conhecimentos Crescimento Verde e Inclusivo da ICC, Majda Dabaghi, referiu:

“A COVID-19 enfatizou a importância da resiliência na economia global e assegura que as pequenas empresas estejam preparadas para sobreviver a choques exógenos. Em parceria com a Exponential Roadmap Initiative, esperamos poder equipar as PMEs com as ferramentas e os recursos necessários para não apenas sobreviver, mas prosperar no futuro.”

Johan Falk, co-fundador da Exponential Roadmap Initiative, referiu:

“Simplicidade e velocidade são os principais princípios orientadores para mobilizar uma massa crítica de PMEs para acelerar a ação climática. Estamos muito orgulhosos em estabelecer esta parceria com a ICC e a UNFCCC - "The SME Exponential Race to Zero", permitindo-nos avançar a toda a velocidade e dotando milhões de PMEs com as ferramentas necessárias, pois o seu sucesso ao fazê-lo é absolutamente crítico para que possamos reduzir as emissões pela metade até 2030 e atingir o valor de zero líquido até 2050.”

Nigel Topping, High-Level Climate Champion do Reino Unido, compartilhou o apoio à iniciativa:

“A iniciativa "The SME Exponential Race to Zero" ocorre num momento crítico para ajudar as PMEs a se tornarem mais resilientes e recuperarem dos efeitos à saúde e socioeconómicos da COVID-19. Em última análise, as questões climáticas são questões comerciais e esta iniciativa ajuda as PME, que compreendem a grande maioria das empresas em todo o mundo, a tomar decisões comerciais que irão melhorar os ganhos, a participação no mercado e evitarão repercussões económicas de futuras ameaças existenciais. ”

 

Consulte aqui a notícia completa. 

Os nossos Membros