A Organização Mundial de Empresas

A ICC apela aos líderes do G20 para responder à pandemia do Covid-19

images/1._coronavirus.jpg

A ICC – representante institucional de mais de 45 milhões de empresas em todo o mundo – apelou aos líderes do G20 para definirem urgentemente um plano de ação global e abrangente para enfrentar o crescente surto do COVID-19 e restabelecer a confiança e a estabilidade na economia global.

Após a decisão da Organização Mundial da Saúde (OMS) de designar o COVID-19 como uma pandemia global, a ICC acredita ser urgentemente necessária uma ação coordenada entre as maiores economias do mundo para impulsionar os esforços e gerir a propagação do surto - garantindo que os potenciais impactos sociais e económicos do COVID-19 sejam minimizados. 

Numa carta aberta a Salman bin Abdulaziz - presidente do G20 este ano - o Presidente da ICC, Paul Polman, e o Secretário-geral, John WH Denton AO, pediram que os líderes definissem etapas coordenadas para: garantir o acesso aos suprimentos médicos essenciais; dimensionar o financiamento da saúde pública para combater o COVID-19 e reestabelecer a confiança e a estabilidade na economia global.

A ICC expressou preocupação especialmente face ao crescente impacto das medidas de política comercial para a disponibilização de suprimentos médicos necessários para responder à pandemia. Nesse sentido, a organização apelou aos líderes do G20 para demonstrar liderança urgentemente, comprometendo-se a:

• Evitar proibições de exportação ou limites ao livre fluxo de todos os suprimentos médicos, medicamentos, desinfetantes, sabão e equipamentos de proteção individuais necessários;
• Reverter as proibições de exportação existentes para suprimentos médicos necessários para combater o COVID-19; 
• Reduzir os custos de todos os suprimentos médicos necessários, aumentando os impostos, as cotas e outros custos impostos pelo governo.

Em comentário à divulgação da Carta, John Denton referiu:

“Vemos um risco crescente de ações unilaterais que podem enfraquecer a resposta global necessária a uma ameaça que não conhece fronteiras. É por isso que achamos imperativo que os líderes do G20 reúnam-se virtualmente e definam um plano de ação abrangente para complementar o impressionante trabalho da Organização Mundial da Saúde em conter os efeitos dessa pandemia.

“Uma prioridade imediata deve ser definir uma abordagem comum para facilitar o fornecimento de equipamentos e medicamentos médicos essenciais para onde for mais necessário. A nossa experiência durante a crise financeira global mostra que os líderes do G20 estão numa posição única para tomar medidas para reestabelecer a estabilidade do mercado e recuperar a confiança económica. É urgentemente necessária uma ação coletiva - sob a liderança da Presidência Saudita - para minimizar o potencial custo humano e económico do COVID-19.”

Como representante institucional de mais de 45 milhões de empresas em mais de 100 países, a ICC tem vindo a trabalhar para mobilizar empresas em todo o mundo para tomar medidas com vista a reduzir a disseminação do COVID-19 e está pronta para ajudar a Presidência Saudita e os líderes do G20 de qualquer forma possível no desenvolvimento um plano de ação coordenado para lidar com esta pandemia.

Leia a carta aberta completa.

Os nossos Membros